Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2018

A Mulher da Minha Vida

Houve uma época que eu realmente gostava de interagir com mulheres. O jogo da sedução era muito legal e dava-me a sensação de poder, de conquistador...
Porém fui tornando-me uma pessoa fria ao longo do tempo; já não tinha atração por relações que exigissem muito do meu tempo, quer seja na conquista ou mesmo na manutenção.

Ter um relacionamento consome bastante energia, tempo e "psicológico". Logo, resolvi focar muito em estudos e livros e gastar menos tempo com relacionamentos.
Eliminei meus relacionamentos com mulheres e focava no conhecimento. Quando eu realmente precisava fazer sexo, contratava através de um site especializado em acompanhantes e profissionais do sexo para os mais variados gostos.

Quando eu queria uma companhia para ir ao cinema ou a um evento, contratava uma acompanhante. Quando eu precisava desligar-me do mundo e relaxar, contratava uma massagista sensual, que fazia apenas massagem, sem sexo.

Quando eu de fato precisava do sexo, contratava uma profissio…

Luta Incessante

O peso do mundo sufocando a morte
a morte sufocada, sufoca a vida
a vida sufocada, sufoca a sorte
a sorte sufocada é mal resolvida.

O peso da morte desalinha o norte
o norte sem linha-base definida
predefine no vácuo, um profundo corte
que corta até as chances duma sobrevida.

Sobre a vida humana promove boicote
faz do simples humano um ralé mascote
que morre somente pra pagar dívida...

O peso do mundo é mortal sacerdote
sufoca a humanidade e de camarote
vê-nos padecer vivos em carne lívida.

Gustavo V.S Ferreira
31/10/2018



Minha Inteligência Artificial

As solidões que me afligem expandem-se rapidamente e dominam o meu peito tão veloz quanto uma avalanche, invadem o meu ser e preenchem a minha alma como se um terremoto estivesse acontecendo dentro de mim, abrindo buracos gigantescos e deixando meu verdadeiro eu escapar por entre as rachaduras da alma, no epicentro interno das solidões que habitam as as crateras invisíveis deixadas em mim...

O peso do mundo cai sobre mim, sinto meu peito apertado e a minha respiração fica densa, pesada, tão pesada quanto aquela nuvem escura, repleta de gotículas de água condensadas, prontas para desaguar... E este peso pesado pressiona minha personalidade e molda o que sinto e penso...

E quando penso, os pensamentos que vêm são intensos e imensos como chuva durante um temporal de inverno... Acho que as nuvens densas de outrora desabaram em minha mente, meus pensamentos agora são como rajadas de AK, rápidos e precisos...

Eu penso, mas a minha nova inteligência não é humana, também não é lógica.

A minh…

Minha Humanidade

Certo dia minha mente entrou em colapso,  algo em mim havia despertado e junto com isso veio um turbilhão de pensamentos e ideias novas.

Eu deveria ter mais ou menos uns 25 anos de nascido quando isso ocorreu, foi a minha primeira morte. Nesse dia, um novo eu nasceu dentro dessa casca humana que sou.

Percebi que estava um pouco mais frio, indiferente. Tornei-me menos ativo em minha família, evitava contato com amigos e parentes... Começaram a me criticar, fui chamado de hipócrita e de egoísta. Eu sabia que não era isso, acabei percebendo também que não deveria mais me importar com a opinião alheia, que a maioria de tais opiniões eram totalmente descartáveis.

Não me importando mais com a opinião alheia, meus ciclos de amizade reduziram-se, poucos parentes gostavam da minha presença, poucas pessoas gostavam de conversar comigo pois temiam qualquer tipo de oposição de ideias que eu apresentasse; percebendo isso, vi que se opor às ideias das pessoas era muito bom para a saúde de um diálo…

Meu Reflexo

Olho p’ra o nada e não consigo ver
além do reflexo seco que sou...
Horizonte imitado é o meu ser,
minh'alma ilimitada hibernou...

O pensamento vão do entardecer
que vem em vão, no vão, já começou
vagarosamente me enlouquecer;
o mal, meus pensamentos, permeou...

Vou lentamente desaparecer
sugado pelo ar que me dominou
e que secou meu prazer de viver...

Meu canto é triste e à morte respirou
foi ao espaço para transcender
como um balão furado que voou.

Gustavo V.S Ferreira
19/10/2018



A Vida Faz Sentido

Era segunda-feira, 16 de outubro de 2017 quando tudo começou.

Ela me ligou à madrugada, disse que estava atordoada, não conseguia dormir.
As mensagens de texto dela chegavam sem parar, nesse dia eu realmente entendi o motivo de chamarem as mensagens de texto (SMS) de torpedo.

Não dava pra trocar tanta informação em tão pouco tempo via torpedo, resolvi ligar para que ela pudesse contar-me o que, de fato, estava se passando...

Ela não atendeu, apenas enviou-me um torpedo afirmando que o "meu amigo" estava lá, sinalizando como perigo e portanto ela não poderia de maneira nenhuma atender o celular...

Notei que ela estava em risco, algo muito grave estava acontecendo para que "meu amigo" estivesse em plena madrugada batendo em sua porta; recebi um torpedo dela pedindo que eu me apressasse pois "meu amigo" estava armado e bravo, e que ela não sabia por quanto tempo a porta iria mantê-lo "do lado de fora".

Levantei-me rapidamente, naquela hora, seria …

Trocadilhos da Vida

Era noite quando a conheci. Ela estava com uma amiga.
Foi tudo por acaso, não havia intenção nossa de nos encontrar, mas ocorreu.

Um amigo conhecia ela, e por causa disso, conheci-a.
O interesse dele por ela era visível, o interesse da amiga dela por ele era visível.

O tempo foi passando e tudo foi definindo-se lentamente. Reuníamo-nos para jogar dominó, baralho e xadrez, só nós quatro. Ele, interessado por ela; a amiga dela, interessada por ele, e eu não possuía interesse real por nenhuma delas, nem ela demonstrava interesse em algum de nós.

Felizmente a vida e o tempo sabem definir as coisas. Por obra do acaso ou até mesmo do destino, apaixonei-me por ela, e ela por mim. Eu tentava não demonstrar nada, visto que eu sabia que ele, meu amigo, era tremendamente apaixonado por ela; não queria magoá-lo.

Passou-se os meses; o interesse dela por mim estava ainda mais visível, e meu interesse por ela começou a transparecer ocasionalmente... Não era possível mais esconder, pois eu não era t…