Gustavo Valério

O Poeta Soturno

✑ Lua Cintilante

pessoas num cemiterio sob lua gigante
A lua, mãe noturna cintilante
no espaço fixada, porém instável
encantando a pobre alma alienável
e enganando o ser humano ignorante.

Explorar-nos não parece o bastante;
o objetivo é focar no vulnerável
emudecer 'té tornar sociável
o animal irracional ultrajante.

Olhai a lua da treva impalpável,
densa, bela, correta e insofismável
na morbidez pálida cativante

a cintilar na mente miserável
e sufocando o filho mais mutável
com sua luz impura e inebriante.

Gustavo V.S Ferreira
10/08/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *