Gustavo Valério

O Poeta Soturno

✑ Era Madrugada I

Era madrugada
o vento soprava
a lua cantava
na rua espantada.

A Terra assustada,
ela madrugava
e eu, triste, penava
durante a alvorada.

Ela digitava
virtualizada,
visualizava...

A frase enviada
virtualizava
morte projetada.

Gustavo V.S Ferreira
09/07/2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *