Gustavo Valério

O Poeta Soturno

✑ O Suicídio do Eu

Assassinei o meu eu
para ser muito feliz.
Perdi minha diretriz
ao matar um lado meu.

Não opino por medo de ofender,
não defendo por medo de perder...
Eu não vivo por medo de morrer
e não morro por medo de viver.

Parte da sociedade
aceita-me como sou
pois parte deles matou
a sua própria vontade.

Não amo por medo de magoar,
não prometo por medo de enganar,
não beijo por medo de não gostar,
não sinto por medo de respirar...

Ao matar um lado meu
perdi minha diretriz...
Para ser muito feliz
assassinei o meu eu.

Gustavo V.S Ferreira
14/05/2018

2 comentários:

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *