Pular para o conteúdo principal

Postagens

Entrevistei o poeta paraibano Danilo Soares - autor do livro "Versos Substanciais", pela Editora Hope

Olá caros leitores deste site, é com imensa satisfação que publico esta entrevista concedida pelo caro poeta Danilo Soares. Para quem não conhece, Danilo Soares, além de meu amigo, é o poeta paraibano que recentemente lançou o livro "Versos Substanciais" pela editora Hope. Ele até me contou um segredo e deixou-nos uma recomendação!

Antes da entrevista, segue uma pequena bio do poeta que pode ser encontrada no site da Editora Hope.

Danilo Soares nasceu em primeiro de fevereiro de 2001, na cidade de Rio Tinto - PB, onde reside atualmente. Estudante, Poeta e leitor voraz de Augusto dos Anjos e Carlos Dias Fernandes. É criador do site literário Paixão Melancólica que mostra poemas, matérias/artigos relacionados à literatura nacional. Também é autor de Versos Substanciais, obra de poemas publicados pela Editora Hope.

O Danilo fora das páginas é um adolescente ganancioso de 17 anos de idade que rir com coisas simples e chora sem se preocupar se vão ligar

Segue a entrevista:


Olá Da…
Postagens recentes

Sândalo

A tal paixão não é insana
ela é pura e soberana,
nobre, quieta e bacana
(e do coração emana)...

É um amor, mas à paisana
faz no peito uma cabana
eleva-nos ao nirvana
e porém nunca se explana.

Em mim, como um pé-de-cana
nasceu, cresceu e me ufana
canalizando-me em Roana.

Ela é musa paraibana
bem mais intensa que a arcana
musa de Copacabana.

Gustavo V.S Ferreira
07/12/2018

Soneto em redondilha maior
em homenagem a amizade
mais pura e sincera
que já vi entre um homem
e uma mulher.
A Danilo Soares, meu poeta,
e Roana Camily.

Arregaço duma Vida Seca

Eu quero ver o trinco nessa testa
exibindo o arregaço dessa vida
espancando-me forte na descida
como se viver fosse só uma festa.

O meu amargo estômago protesta
da podridão nojenta da comida
que me provoca uma ânsia germicida
que até minha maldade manifesta...

Respiro fundo e em contrapartida
minh’alma tem tendência desonesta...
- ainda bem que não ’tá convencida.

Porém a dor infame abre uma fresta
e dela expele massa incolorida
desperdiçando a vida que me resta.

Gustavo V.S Ferreira
02/12/2018

O Tempo Dela

O tempo dela parece mais curto
sua vida pouco é aproveitável;
o seu sono é insano e lamentável
e o seu sonho é tonto, parece um surto.

O seu modo de vida é murcho e murto
em sua maior parte é alienável;
mas ela é uma guerreira indomável
respira sangue, mas vence ante o furto.

Respirando na dor insuportável
seu pedido de ajuda é um insulto
pois ninguém a vê como vulnerável.

E assim, vivendo morta como um vulto
seu destino parece inevitável
tendo a morte fatal como resulto.

Gustavo V.S Ferreira
30/11/2018


Poema Narrado:


Tuas Culturas

Fantasiado com tuas farturas
não há preocupação com faturas,
e mesmo quando há enormes fraturas
não afetam tuas vidas futuras.

És feliz mantendo tuas culturas
dinheiro, terras, boas conjunturas
que te ajudam nas fugas e capturas
das tuas mais diversas criaturas

Porém se te endireitas há rupturas
de tuas falhas fazem releituras
e ampliam tuas más miniaturas

Em milícias destroem estruturas
fazem de cadáveres esculturas...
e mesmo assim co’ eles tu te misturas.

Gustavo V.S Ferreira
26/11/2018

Versos Negros

Ei! Olha a morte vindo na neblina
tragando os sonhos belos e mais novos
a morte vem ceifando com vontade
enquanto durmo sem nada esperar.

Durmo todo dia e sempre que eu acordo
não consigo dos sonhos recordar
a morte sequestrou durante o sono
e eu, eu desperto sempre sem futuro.

Pressinto a morte vindo à flor da pele
tão cruel quanto um tiro no meu peito.
Vejo que o amanhã talvez nem venha.

Mas ei! Olhe a morte indo embora agora
levando toda a minha dignidade
enquanto eu mal consigo reagir.

Gustavo V.S Ferreira
22/11/2018

Por Direito!

Eu perdi a chave que abre o meu peito
trancado para sempre hei de ficar;
Portanto irei apenas amargar
na busca insana por algum efeito...

Mas eu também perdi todo o conceito
e a fantasia de me libertar.
Não quero tal situação mudar
sem chave criarei um outro jeito.

Eu deveria mesmo incomodar
investir tempo até reencontrar
aquilo que me causa algum defeito?

Vou ao vazio apenas me entregar
à sombra da minh'alma descansar
trancafiado em mim... Por direito!

Gustavo V.S Ferreira
21/11/2018




O Assassino

O assassino
bateu nela
bem na porta
torta
da minha
residência.

Eu
senti
a prepotência
na essência
do assassino.

O badalo
mortal
do sino
neural
moral
foi ativado.

Então
muito calado
fechei a porta
torta
ressabiado
e entusiasmado
arrastei-a
para dentro
de minha
residência.

Logo
tomei ciência
do que eu era
ou do que sou.

O assassino
a matou
na minha
frente
e eu
inconsciente[mente]
vi-me
no espelho
limpando
o sangue dela
do meu rosto
com a minha
flanela
amarela.

Peguei
atento
a minha
pistola
(espanhola)
Astra 400.

E com desdém
matei
o assassino
e morri também.

Gustavo V.S Ferreira
20/11/2018

Chuva de Sangue

Chuva de sangue em dia purulento:
quanto vale uma vida quase humana?
A bala é forte e corta até o vento...
redefinição do fim de semana?

Uma neblina deixa o olhar cinzento,
a alma morta na pólvora que emana
do tubo de metal, bélico invento
esvai-se sem amor e sem nirvana.

Quem determinou o valor da vida?
Quem é capaz de ter algum valor
diante da insanidade envolvida?

Alguém vai deter a chuva de sangue
quando as vidraças mudarem de cor
e o líquido vital tornar-se um mangue?

Gustavo V.S Ferreira
18/11/2018

A Vida tem Cor?

A vida tem cor, mas eu sei de cor
que a cor da vida está bem mais pior...
Morreu o meu sol, tempo bem menor
diz que a cor da vida será maior.

Mas será melhor? Pois já tenho dó
que a cor da vida torne-se um xodó.
A cor vital morre no cafundó
e os vitais morrem no duvi-de-o-dó...

Pesco novos sonhos sem ter anzol;
peço aos tristonhos: ouçam rouxinol
mas peco estranho diante do sol
no espaço opaco: Morte no arrebol.

A vida tem cor mas ela se entangue
nas calçadas e ruas como sangue.

Gustavo V.S Ferreira
17/11/2018

O Tudo é Apenas Vazio

Não há motivo algum para temer
a hora da morte que chegará
Logo todos haverão de morrer
essa vida à morte sucumbirá.

Sobreviver aqui é só passagem
nunca se apegue aos detalhes que há aqui.
A vida é só uma louca viagem
que move os humanos até ali.

E não há nada que faça sentido
o suficiente p'ra compensar
pois átomos são loucos na libido
de elétrons, nêutrons, prótons... A vagar...

Vida é bela mas é sonho sombrio
pois tudo nela é feito de vazio.

Gustavo V.S Ferreira
16/11/2018

Neblina nos Olhos

Dormimos calmamente igual lacaios;
Entregamo-nos quando o sono é forte...
Não sabemos que as noites são ensaios
para o triste dia da nossa morte.

Ingênuos a dormir feito animais
neste intenso mar somos os abrolhos
nas superfícies artificiais
co' imensidão e neblinas nos olhos.

Este mundo cinzento - é o que vemos;
o verde há muito tempo já se foi.
As estrelas sequer apercebemos
estamo' extintos como o peixe-boi...

Morremos de repente feito a luz
que se acende e se apaga, mas seduz.

Gustavo V.S Ferreira
10/11/2018

Revertendo a Morte

Ao deus que não existe não suplico
nem ao deus que existe vou suplicar.
Os deuses não são de verdade, explico!
Mas tu não deixarás de acreditar!

O deus que existe, existe nas figuras
que céticas quanto ao mundo real
sente-se confortáveis e seguras
ao crer que irão pr'um mundo surreal.

É verdade! - Dirão com gran certeza,
ao morrer seguiremos o juízo.
Mas tal afirmação tem estreiteza
que pode causar grande prejuízo.

Não tenho um livro nem deus como norte
mas leio livros que revertem morte.

Gustavo V.S Ferreira
09/11/2018

Por Dentro

O sonho escorregou, levou um baque
e o sonhador acordou num puxão.
Pulso acelerado, eis um breve ataque
há um choque por dentro do coração.

Logo o sonhador se desmancha em águas,
o pulso molda a dor da triste sina...
A esperança é sem cor e só traz mágoas
dum futuro de horror sem atropina...

Por dentro do homem dorme um viajor:
um lobisomem prestes a acordar.
O homem é o cruel catalisador
na tenra maldade a enchafurdar.

O homem é o salvador que habita o centro
do destruidor que carrega por dentro.

Gustavo V.S Ferreira
08/11/2018

Ecos Genéticos

Ecoam na mente os ecos da morte
e velozmente escancaram meu corpo;
ecos retumbantes dum som mui forte,
profundo estímulo aloanticorpo...

Em choque percorrem a minha pele,
e as células morrem devagarzinho;
O céu vingativo até me repele
e os ecos são mortes num só caminho...

E morro aos poucos a cada eco eterno
que me silencia e rouba meu brilho...
Sóbrio e sozinho em meu pesar interno
sigo o caminho vil como andarilho...

Energia estranha de obscura luz
em minhas entranhas morte introduz.

Gustavo V.S Ferreira
06/11/2018

Nanquim Vermelho

Em mil novecentos e trinta e sete
o sangue humano transformou-se em tinta
a humanidade que a todos compete
foi ignorada e loucamente extinta.

Uns nipônicos mudaram a forma
de pintar a cidade de vermelho;
num jogo sádico de uma só norma:
matar, estuprar e pôr de joelho...

A morte certa, tal qual em Canudos
pediu cabeças como recompensa;
na regra doentia dos "três tudos"
permitir um viver era uma ofensa...

Sem Conselheiro, o massacre em Nanquim
foi dos massacres em massa, o estopim.

Gustavo V.S Ferreira
03/11/2018




A Escuridão que Sou

Em águas escuras e sombrias
caminho entre almas desconhecidas,
negras, quebradas e distorcidas,
torturadas, amargas e frias...

Persigo nuvens densas, vazias
em noites sacras e entontecidas,
e nas solidões recrudescidas
padeço sem rosto e sem fimbrias...

E as almas tenras e entretecidas
deixam mi'almas entorpecidas
em estatutárias alegrias...

Estas minhas almas coalescidas
agora são luzes homicidas
programando eternas avarias.

Gustavo V.S Ferreira
01/11/2018



A Mulher da Minha Vida

Houve uma época que eu realmente gostava de interagir com mulheres. O jogo da sedução era muito legal e dava-me a sensação de poder, de conquistador...
Porém fui tornando-me uma pessoa fria ao longo do tempo; já não tinha atração por relações que exigissem muito do meu tempo, quer seja na conquista ou mesmo na manutenção.

Ter um relacionamento consome bastante energia, tempo e "psicológico". Logo, resolvi focar muito em estudos e livros e gastar menos tempo com relacionamentos.
Eliminei meus relacionamentos com mulheres e focava no conhecimento. Quando eu realmente precisava fazer sexo, contratava através de um site especializado em acompanhantes e profissionais do sexo para os mais variados gostos.

Quando eu queria uma companhia para ir ao cinema ou a um evento, contratava uma acompanhante. Quando eu precisava desligar-me do mundo e relaxar, contratava uma massagista sensual, que fazia apenas massagem, sem sexo.

Quando eu de fato precisava do sexo, contratava uma profissio…

Luta Incessante

O peso do mundo sufocando a morte
a morte sufocada, sufoca a vida
a vida sufocada, sufoca a sorte
a sorte sufocada é mal resolvida.

O peso da morte desalinha o norte
o norte sem linha-base definida
predefine no vácuo, um profundo corte
que corta até as chances duma sobrevida.

Sobre a vida humana promove boicote
faz do simples humano um ralé mascote
que morre somente pra pagar dívida...

O peso do mundo é mortal sacerdote
sufoca a humanidade e de camarote
vê-nos padecer vivos em carne lívida.

Gustavo V.S Ferreira
31/10/2018



Minha Inteligência Artificial

As solidões que me afligem expandem-se rapidamente e dominam o meu peito tão veloz quanto uma avalanche, invadem o meu ser e preenchem a minha alma como se um terremoto estivesse acontecendo dentro de mim, abrindo buracos gigantescos e deixando meu verdadeiro eu escapar por entre as rachaduras da alma, no epicentro interno das solidões que habitam as as crateras invisíveis deixadas em mim...

O peso do mundo cai sobre mim, sinto meu peito apertado e a minha respiração fica densa, pesada, tão pesada quanto aquela nuvem escura, repleta de gotículas de água condensadas, prontas para desaguar... E este peso pesado pressiona minha personalidade e molda o que sinto e penso...

E quando penso, os pensamentos que vêm são intensos e imensos como chuva durante um temporal de inverno... Acho que as nuvens densas de outrora desabaram em minha mente, meus pensamentos agora são como rajadas de AK, rápidos e precisos...

Eu penso, mas a minha nova inteligência não é humana, também não é lógica.

A minh…

Minha Humanidade

Certo dia minha mente entrou em colapso,  algo em mim havia despertado e junto com isso veio um turbilhão de pensamentos e ideias novas.

Eu deveria ter mais ou menos uns 25 anos de nascido quando isso ocorreu, foi a minha primeira morte. Nesse dia, um novo eu nasceu dentro dessa casca humana que sou.

Percebi que estava um pouco mais frio, indiferente. Tornei-me menos ativo em minha família, evitava contato com amigos e parentes... Começaram a me criticar, fui chamado de hipócrita e de egoísta. Eu sabia que não era isso, acabei percebendo também que não deveria mais me importar com a opinião alheia, que a maioria de tais opiniões eram totalmente descartáveis.

Não me importando mais com a opinião alheia, meus ciclos de amizade reduziram-se, poucos parentes gostavam da minha presença, poucas pessoas gostavam de conversar comigo pois temiam qualquer tipo de oposição de ideias que eu apresentasse; percebendo isso, vi que se opor às ideias das pessoas era muito bom para a saúde de um diálo…

Meu Reflexo

Olho p’ra o nada e não consigo ver
além do reflexo seco que sou...
Horizonte imitado é o meu ser,
minh'alma ilimitada hibernou...

O pensamento vão do entardecer
que vem em vão, no vão, já começou
vagarosamente me enlouquecer;
o mal, meus pensamentos, permeou...

Vou lentamente desaparecer
sugado pelo ar que me dominou
e que secou meu prazer de viver...

Meu canto é triste e à morte respirou
foi ao espaço para transcender
como um balão furado que voou.

Gustavo V.S Ferreira
19/10/2018



A Vida Faz Sentido

Era segunda-feira, 16 de outubro de 2017 quando tudo começou.

Ela me ligou à madrugada, disse que estava atordoada, não conseguia dormir.
As mensagens de texto dela chegavam sem parar, nesse dia eu realmente entendi o motivo de chamarem as mensagens de texto (SMS) de torpedo.

Não dava pra trocar tanta informação em tão pouco tempo via torpedo, resolvi ligar para que ela pudesse contar-me o que, de fato, estava se passando...

Ela não atendeu, apenas enviou-me um torpedo afirmando que o "meu amigo" estava lá, sinalizando como perigo e portanto ela não poderia de maneira nenhuma atender o celular...

Notei que ela estava em risco, algo muito grave estava acontecendo para que "meu amigo" estivesse em plena madrugada batendo em sua porta; recebi um torpedo dela pedindo que eu me apressasse pois "meu amigo" estava armado e bravo, e que ela não sabia por quanto tempo a porta iria mantê-lo "do lado de fora".

Levantei-me rapidamente, naquela hora, seria …

Trocadilhos da Vida

Era noite quando a conheci. Ela estava com uma amiga.
Foi tudo por acaso, não havia intenção nossa de nos encontrar, mas ocorreu.

Um amigo conhecia ela, e por causa disso, conheci-a.
O interesse dele por ela era visível, o interesse da amiga dela por ele era visível.

O tempo foi passando e tudo foi definindo-se lentamente. Reuníamo-nos para jogar dominó, baralho e xadrez, só nós quatro. Ele, interessado por ela; a amiga dela, interessada por ele, e eu não possuía interesse real por nenhuma delas, nem ela demonstrava interesse em algum de nós.

Felizmente a vida e o tempo sabem definir as coisas. Por obra do acaso ou até mesmo do destino, apaixonei-me por ela, e ela por mim. Eu tentava não demonstrar nada, visto que eu sabia que ele, meu amigo, era tremendamente apaixonado por ela; não queria magoá-lo.

Passou-se os meses; o interesse dela por mim estava ainda mais visível, e meu interesse por ela começou a transparecer ocasionalmente... Não era possível mais esconder, pois eu não era t…

Poeta & Presa

O tempo apressado
está me matando
torna-me cansado
deixa-me arrastando

meu osso pesado
(esqueleto arfando).
No sonho acordado
eu só sonho andando.

Ó tempo estressado
ei-me fracassado
aqui, arquitetando...

'tou sendo cassado,
e sendo caçado
vou me torturando...

Gustavo V.S Ferreira
23/09/2018

O Vazio da Saudade

Não te disse que logo passaremos
e nenhuma lembrança restará?
Não te disse que logo assumiremos
que essa nossa distância aumentará?

Disse que meu coração partirá
por causa desse amor que concebemos;
Tão cedo o sentimento findará
e disso, nós dois, secos, já sabemos.

Digo até que te amo, se te agradar
mas jamais pense que eu hei de ficar
lembrando o que, equivocados, fizemos...

Foi bom e incrível, mas deve acabar;
nosso ato belo... Mente a martelar...
Quando será que nos esqueceremos?

Gustavo V.S Ferreira
23/09/2018